2008-09-19

Programa da UC de Educação de Adultos I - 2008/09

UNIVERSIDADE DO ALGARVE
ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO
CURSO DE EDUCAÇÃO SOCIAL - 1.º CICLO
PROGRAMAUnidade Curricular: Educação de Adultos I
Área Científica: Políticas Sócio-Educativas
Ano: 2; Semestre: 1º; Créditos ECTS: 6 ;
Tempo Trabalho Total (horas) :168 h
Professor responsável: Joaquim Matias Pastagal do Arco1.
Introdução:
A disciplina de Educação de Adultos I é uma disciplina semestral, com uma carga horária de 3 horas semanais, de carácter teórico e teórico-prático que implica a realização de um conjunto de actividades que visem a aquisição de conhecimentos e competências fundamentalmente técnicas e críticas que lhes permita Observar, Analisar e Reflectir sobre este campo do Social. A filosofia que orienta a disciplina procura ser coerente com o conceito de Educador Comunitário que se pretende formar, um técnico polivalente apto a agir em contextos diversificados, preparado para trabalhar individualmente, em grupo e para o grupo, capaz de interagir com realidades e problemáticas específicas do seu futuro desempenho profissional
2. Objectivos
2.1. Objectivos Gerais- Adquirir conhecimentos adequados ao agente educativo com intervenção na comunidade - Abordar numa perspectiva sistémica e integrada o ensino não formal- Conhecer diferentes perspectivas sobre Educação de Adultos- Aplicar conhecimentos adquiridos ao longo do Curso- Reflectir criticamente sobre as actividades desenvolvidas
2.2. Objectivos específicos- Dominar o conceito de educação de adultos- Tomar consciência da dimensão dos problemas que afectam a situação educativa das pessoas adultas- Compreender a importância do papel do agente de Educação de Adultos face aos problemas que pessoas e grupos da população vivenciam na sua vida quotidiana- Caracterizar modos de acção educativa com adultos- Posicionar-se criticamente face aos problemas que afectam o bem estar das pessoas- Realizar aprendizagens no âmbito do trabalho em grupo e do trabalho cooperativo- Adoptar uma atitude dialogante no desenvolvimento das actividades teórico-práticas- Reflectir as experiências de aprendizagem vivenciadas ao longo do processo de formação.
3.Competências a desenvolver
-Instrumentais:
- Adquirir conhecimentos adequados ao agente educativo com intervenção na comunidade - Abordar numa perspectiva sistémica e integrada o ensino não formal- Conhecer diferentes perspectivas sobre Educação de Adultos- Aplicar conhecimentos adquiridos ao longo do Curso- Reflectir criticamente sobre as actividades desenvolvidas
Interpessoais:
-Desenvolver o sentido crítico e reflexivo;- Desenvolver capacidades comunicativas;-Compreender a importância do papel do agente de Educação de Adultos face aos problemas que pessoas e grupos da população vivenciam na sua vida quotidiana-Posicionar-se criticamente face aos problemas que afectam o bem estar das pessoas
-Sistémicas:
-Ser capaz de mobilizar conhecimentos relacionados com a educação de adultos-Realizar aprendizagens no âmbito do trabalho em grupo e do trabalho cooperativo-Adoptar uma atitude dialogante no desenvolvimento das actividades teórico-práticas-Reflectir as experiências de aprendizagem vivenciadas durante o processo de formação.
3.Conteúdos Programáticos:
1- Conceito de educação de adultos2-Educação Nova e as Reformas Escolares na Europa Contemporânea3-A Crise da Educação Escolar4- Educação, Sociedade, Interculturalismo5-Da Educação Escolar à Educação de Adultos6-Âmbito e Enquadramento conceptual da Educação de Adultos7-Contributo de Paulo Freire para o desenvolvimento da Educação de Adultos8-Educação de Adultos e Educação Popular9-Diferentes leituras de políticas de Educação de Adultos10- Breve perspectiva histórica da Ed. de Adultos11- A Educação de Adultos no Algarve
4.Estratégias / Métodos de Ensino:
- Exposição oral- Trabalho individual- Análise e discussão de textos - Trabalho de grupo- Comunicações- Debates
5.Tempo de Trabalho (horas): 168
6.Avaliação- Participação e desempenho nas actividades realizadas no âmbito das aulas práticas. (Peso 2).- Trabalho Individual: Recensão crítica sobre um dos pontos do Programa(Peso 3).c) Comunicação oral do T.I. (Peso 1)c)- Teste sobre o programa da disciplina. (Peso 4).
7. Resultados esperados:
A filosofia que orienta a disciplina procura ser coerente com o conceito de Educador Social que se pretende formar, um técnico polivalente, conhecedor dos diferentes domínios da educação de adultos, capacitado para agir em contextos diversificados, preparado para trabalhar individualmente, em grupo e para o grupo, capaz de interagir com realidades e problemáticas específicas do seu futuro desempenho profissional.
8.Bibliografia
AINSCOW, M.. (1998) Necessidades Especiais na Sala de Aula. Lisboa. Instituto de Inovação Educacional.
AINSCOW, M. et al (1997) Caminhos para as Escolas Inclusivas. Lisboa. Instituto de Inovação Educacional.
ALBUQUERQUE, R.S. (1996) Para uma Educação Intercultural. In H. Carmo (Coord.) Exclusão Social – Rotas de Intervenção. Lisboa. Universidade Técnica de Lisboa.
ALMEIDA, J. F. et al (1992) Exclusão Social – Factores e Tipos de Pobreza em Portugal. Oeiras. Celta Editora.
ANDER-EGG, E. (1991) Metodologia y Pratica de la Animacion Socio Cultural. Buenos Aires. Editorial Humanitas.
ANDER-EGG, E. (1987) Metodologia y Pratica del Desarrollo de la Comunidad. Buenos Aires. Editorial Humanitas.
BOURDIEU, P. (1989) O Poder Simbólico. Lisboa: DIFEL.
CARDOSO,C.M. (1996) Educação Multicultural – Percursos para Práticas Reflexivas. Lisboa. Texto Editora.
CARNEIRO, R. (2001) Fundamentos da Educação e da Aprendizagem. V.Nova de Gaia. FML.
CONSELHO DA EUROPA (1993) Declaração da Conferência Final “Educação de Adultos e Mutações Sociais”. Lisboa: DEB.
DIRECÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO DE ADULTOS (1982) A Preparação das Acções de Educação de Adultos – Estudo do Meio - Lisboa: Ministério da Educação.
DIRECÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO DE ADULTOS (1986) A Educação de Adultos –1980/1985. Actividades da D.G.E.A. Ponto da Situação. Lisboa: Ministério da Educação.
DIRECÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO PERMANENTE (1979) Plano Nacional de Alfabetização e Educação Base de Adultos – Relatório Síntese. Lisboa: Ministério da Educação.
DIRECÇÃO GERAL DA EXTENSÃO EDUCATIVA (1989) Direcção Geral da Extensão Educativa: Objectivos, Programas, Acções. Lisboa: Ministério da Educação.
DIRECÇÃO GERAL DA EXTENSÃO EDUCATIVA (1992) Orientações 1993 – PRODEP Subprograma de Educação de Adultos. Lisboa: Ministério da Educação.
DIÉGUEZ, A.J. et al (1998) Promoción Social Comunitária. Buenos Aires: Espacio Editorial.
ESTEVES, M. J. (1987) Situação do analfabetismo nas suas diferentes formas. Análise da população que não possui nem frequenta o ensino básico primário com quinze e mais anos em Portugal. Lisboa: D.G.A.E.E.
ESTEVES, M. J. (1996) O Retorno à Escola: Uma Segunda oportunidade ? Trajectórias sociais e escolares dos jovens e adultos que frequentam os cursos do ensino recorrente de adultos. Inovação,9, :219-239.
FERNANDES, J.V. (2001) Saberes, Competências, Valores e Afectos. Lisboa Editora Plátano.
FERREIRA,C.J. (1993) Marginalidade Social e Movimentos Sociais nos Contextos Urbanos. In Estruturas Sociais e Desenvolvimento. Lisboa. Actas do IIº Congresso Português de Sociologia.
FERRO, A. (1994) Métodos e Técnicas Pedagógicas. Lisboa. Edições Colibri.
FREIRE, P. (1967) Educação como Prática de Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
FREIRE, P. (1975) Pedagogia do Oprimido. Porto: Afrontamento
FREIRE, P. (1978) Cartas à Guiné-Bissau – Registo de uma experiência em processo. Lisboa: Moraes Ed.
FREIRE, P. (1987) Acção Cultural para a Liberdade e outros escritos. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
FREIRE, P. (1991) A Educação na Cidade. São Paulo: Editora Cortez.
FREIRE, P. (1996) Educação e Participação Comunitária. Inovação, 9,(3),:305-312.
FREIRE, P. (1997) Professora Sim, Tia não: Cartas a quem ousar ensinar. São Paulo: Editora Paz e Terra.
FREIRE, P. (1997) Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Editora Paz e Terra.
FREIRE, P. (1999) A Importância do Ato de Ler em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 38ª Edição.
FREIRE, P. (1999) Educação e Mudança. Rio de Janeiro. Editora Paz e Terra.
GADOTTI, M. (Org.) (1997) Paulo Freire. Uma Biobibliografia . São Paulo: Cortez, Instituto Paulo Freire; Brasília: Unesco.
HENRIQUES, M. et al ( 1999) Educação para a Cidadania. Lisboa. Plátano Editora.
FREIRE, P. (1998) Professora Sim, Tia não. São Paulo: Editora Olho d’água.
FREIRE, P. & NOGUEIRA, A. (1999) Que fazer – Teoria e Prática em Educação Popular. Petropolis. Editora Vozes.
GADOTI, M. (Org.) (1996). Paulo Freire. Uma Biobibliografia. Brasília. Cortez Editora.Unesco. Instituto Paulo Freire.
LANDSHEERE,V. (1994) Educação e Formação. Lisboa. Edições ASA.
LIMA, L. (1988) Inovação e Mudança em Educação de Adultos – Aspectos Organizacionais e de Política Educativa”. Braga: Universidade do Minho.
LIMA, L. (Org.) (1994) Educação de Adultos. Forum I. Braga: Universidade do Minho.
LIMA, L. (1996) Educação de Adultos e Construção da Cidadania Democrática: Para uma Crítica do gerencialismo e da Educação Contabil. Inovação, 9, (3):283-298.
MAYO, P. (1999) Gramsci, Freire & Adult Education.. London. Zed Books.
MELO, A. (1981) “Educação de Adultos: Conceitos e Práticas” in M. Silva e M. Tamen (coord.), Sistema de Ensino em Portugal. Lisboa: Gulbenkian.
MOURA, H. C. (1979) Manual de Alfabetização. Lisboa: Editorial Caminho.
NORBECK, J. (1981) Formas e Métodos de Educação de Adultos. Braga: Universidade do Minho.
PIRES, L. (1981) “Contradição e Praxis na Educação de Adultos” in Política Educacional num Contexto de Crise e Transformação Social. Lisboa: Moraes Ed.
REIS, J. (1996) O Desenvolvimento Local: Condições e Possibilidades. In Rudy Hoven & Maria helena Nunes (Org.) Desenvolvimento e Acção Local. Lisboa. Edições Fim de Século
RIVIÉRE, R. (1990) O Analfabetismo. Prevenção e Formas de o combater. Algumas estratégias e experiências. Lisboa: D.G.E.E.
ROLDÃO, M.C. (1996) A Educação Básica Numa Perspectiva de Formação ao longo da Vida. Inovação,9, (3):205-217.
SAVATER, F.(1997) O Valor de Educar. Lisboa: Editorial Presença.
SAVATER, F.(2000) Ética para um Jovem. 6ªEdição. Lisboa: Editorial Presença.
SILVA, A. S. (1990) Educação de Adultos, Educação para o Desenvolvimento. Porto: ASA.
THOMAS, T.(1994) A Ecologia do Absurdo. Lisboa. Edições Dinossauro.
VÁRIOS (1995) Educacion Popular de Adultos en America Latina. Educacion de Adultos Y Desarrolo. Instituto de la Cooperacion Internacional de la Asociacion Alemana para Educacion de Adultos.
VÁRIOS (1992) Guia Anti-Racista. Lisboa. SOS Racismo.
VÁRIOS (1996) Guia Anti-Racista. Lisboa. SOS Racismo.

1 comentário:

APTSES disse...

Boa tarde

Somos APTSES, Associação Profissional dos Técnicos Superiores de Educação Social,
vimos por este meio solicitar-vos autorização para colocar no nosso blog, o link deste mesmo site “vivendo e aprendendo”, para que assim os nossos visitantes possam cruzar informações e assim visitar ambos os sites sobre Educação Social, mais facilmente.

O site da nossa associação é:
aptses.blogspot.com

Aguardando resposta.
Obrigada. Cumprimentos.
APTSES